Grande Otelo

Grande Otelo
Tela feita pelo grafiteiro CRÂNIO, em apoio à campanha.

Apoio de várias celebridades

Apoio de várias celebridades
Hebe Camargo num lambeselinho em Grande Otelo, mascote da campanha.

sábado, 18 de junho de 2022

Cão com leishmanioise, entregue para Eutanásia em Goiás, é encontrado vivo em aterro.

Cabeleireira denuncia que levou cão com leishmaniose para ser sacrificado, mas ele foi abandonado vivo em vala de aterro Cachorro foi encontrado por veterinário que estava deixando corpo de outro bicho no local. Órgão que seria responsável pela eutanásia disse que não chegou a atender o animal, em Porangatu. Por Vanessa Martins e Tariq Augusto, g1 Goiás e TV Anhanguera LINK DA MATÉRIA Um cachorro foi encontrado abandonado em uma vala do aterro sanitário de Porangatu, no norte de Goiás. As imagens dele circularam pelas redes sociais e chegaram à cabeleireira Zilma da Silva Costa, que reconheceu o cão como sendo o seu Rodolfo, que foi diagnosticado com leishmaniose e deixado para ser sacrificado pela Unidade de Zoonoses da cidade. "Fiz tudo legalizado, dentro da lei, mas eles não fizeram o procedimento correto", denunciou Zilma. Compartilhe no WhatsApp Compartilhe no Telegram Por meio de nota, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Porangatu, que é responsável pela Unidade de Vigilância em Zoonoses, "constatou que o cachorro mostrado no vídeo da denúncia não passou pela unidade" - leia íntegra ao fim da reportagem. O veterinário Sebastião Costa foi ao local deixar os restos mortais de outro animal, na terça-feira (14), quando ouviu o latido do cão e chamou o Corpo de Bombeiros. Após retirarem o bichinho da vala de cerca de cinco metros de profundidade em que ele estava, o próprio profissional o sacrificou com uma injeção, segundo registro da Polícia Civil. "Escutei um cachorro chorando. Quando a gente olhou para o buraco, o cachorro estava lá. Após retirá-lo [do buraco], a gente o sedou, porque ele estava muito agitado, e coletamos o sangue. Por desconfiar que era um animal abandonado ali naquela região, fizemos um teste e deu positivo para leishmaniose", explicou. A história circulou pelas redes sociais e, quando chegou até Zilma, a deixou chateada: "Que seja tudo apurado e que as pessoas que não fizeram o procedimento correto sejam punidas, porque isso não pode acontecer". Rodolfo testou positivo para leishmaniose e foi encontrado abandonado — Foto: Reprodução/Arquivo pessoal Rodolfo testou positivo para leishmaniose e foi encontrado abandonado — Foto: Reprodução/Arquivo pessoal Nota da SMS A Secretaria de Saúde informa que em consulta aos registros da UVZ Unidade de Vigilância em Zoonoses constatou que o cachorro mostrado no vídeo da denúncia não passou pela unidade e que esta afirmação é infundada. Jamais uma unidade de saúde que zela pela saúde e proteção dos animais e que ao mesmo tempo incentiva denúncias de maus tratos, prestaria a um papel desumano deste. Diante do fato, a UVZ se coloca à disposição das autoridades policiais competentes para esclarecimentos necessários das circunstâncias apresentadas e reforça o desejo de que seja feita justiça neste caso, identificando e punindo conforme a lei o verdadeiro(a) responsável por este crime. Secretaria Municipal de Saúde

15 animais foram adotados no evento realizado no Museu do Ipiranga

Sucesso total foi o evento de adoção dos PETS, promovido pela Subprefeitura, a OAB Ipiranga e o Projeto Pacotinho de Amor realizado no último dia 29, no Museu do Ipiranga. Dos 19 animais levados a feira, 15 foram adotados. Foi um dia especial e ensolarado, onde muitas famílias foram com seus novos integrantes para casa. Muito Bom!! Continuamos ainda resgatando animais abandonados e doando para tutores responsáveis. Confira algumas fotos no instragram @diganaoaleishmaniose

sexta-feira, 27 de maio de 2022

Museu do Ipiranga recebe neste domingo projeto para adoção de PETS.

No próximo dia 29 de Maio, das 10h às 15h será realizado o evento de adoção, retomando os eventos presenciais. Eles contam também com o apoio da subprefeitura e a OAB Ipiranga , da campanha Diga Não à Leishmaniose e da Médica Veterinária Dra katarine Rufca. Cães e gatos resgatados pelo projeto “pacotinho de amor” estarão esperando seus futuros tutores que com certeza darão muito cuidado e amor. As condições para a adoção, ser maior de idade (21 anos), e estar com *documentos em mãos* para conversarem com as responsáveis no evento, que preencherão uma ficha e farão uma triagem, que se aprovada, precisará apresentar comprovante de residência tb. Data : 29 de Maio Horário : das 10h até 15h Local : saída do Museu do Ipiranga na Rua dos Patriotas próximo à Rua Bom Pastor. Maiores Informações, -- Marli Pó 11-99703-6791 - Vivo

domingo, 16 de janeiro de 2022

AS PRAGAS DO VERÃO: PULGAS , CARRAPATOS E MOSQUITOS, SAIBA COMO PREVENÍ-LAS

Veterinários e especialistas lançam o alerta quanto ao aumento considerável da incidência de pulgas e carrapatos, principalmente em altas temperaturas que enfrentamos no verão. Nessa época, quando sol e chuva são comuns, não devemos nos preocupar tão somente com o mosquito da dengue, leishmaniose e outros, adicione aí a atenção que devemos ter quanto a possíveis infestações de pulgas e carrapatos. Pesquisas revelam que 95% das pulgas, por exemplo, estão no ambiente e não no seu pet. Você sabia disso? Para identificar a presença de pulgas no pet, observe se há coceira excessiva, alguma irritação aparente na pele, se consegue encontrá-las ou suas fezes. As pulgas costumam ficar nas orelhas, barriga, nas proximidades da cauda e pescoço. Já os carrapatos, por serem maiores e mais estáticos que as pulgas, você pode identificar a presença deles ao escovar ou fazer carinho no pet, dessa forma já é possível perceber os parasitas. É comum que os carrapatos fiquem próximos ao focinho, debaixo das orelhas, nas patas, entre os dedos e pescoço também. O contágio tanto das pulgas quanto dos carrapatos pode ocorrer através do contato com outros animais, ambientes com vegetação, madeira e folhas contaminadas. Como eliminar as pragas? É importante saber que o ciclo de vida das pulgas dura em média 45 dias, já dos carrapatos está entre 63 e 91 dias. A eliminação deve ser promovida, portanto, de forma rápida e eficiente com proteção prolongada para evitar a reincidência. Existem muitas opções no mercado como pipetas, shampoos, comprimidos palatáveis, coleiras, talcos entre outros. Por isso, o dono precisa ficar atento a coceira excessiva, o que pode sinalizar a presença de pulgas e carrapatos no pet, e conhecer muito bem esses parasitas. A Elanco Saúde Animal esclarece 10 mitos e verdades sobre o assunto. 1. Os carrapatos promovem infestações em residências Verdade! Mas isso só acontece com a espécie Rhipicephalus sanguineus, mais conhecida como carrapato marrom de cães, única adaptada a viver e se reproduzir em ambientes internos e residenciais. O problema é que ela é a mais comum no Brasil. 2. Carrapatos são fortes Verdade! Os carrapatos marrons podem transmitir muitas doenças, como a babesiose e a erliquiose, que em alguns casos são fatais. No Brasil existe também o Amblyomma cajennense , carrapato de cavalos, que transmite a febre maculosa, uma doença grave para pets e humanos. 6. As pulgas são espertas e preguiçosas Verdade! As pulgas costumam ficar acomodadas em frente a uma fonte de luz esperando pelo seu novo hospedeiro. Quando um cão passa e faz sombra, o parasita salta e chega a seu objetivo. 7. As pulgas são facilmente percebidas Mito! O inseto é tão pequeno que 8 pulgas enfileiradas somam apenas 2,5 cm. Assim, quando em pequena quantidade, podem ficar "escondidas" entre os pelos e, muitas vezes, o que se vê são pequenos pontinhos pretos, as fezes das pulgas. Por outro lado, uma pulga adulta pode ser vista andando na pele do animal. 8. As pulgas usam o pet para disseminar infestações Verdade! Enquanto estão no pet, as pulgas se acasalam e produzem ovos, que caem do pet e ficam no ambiente (sofá, cama, carpete, etc). Em seis dias, os ovos eclodem em larvas semelhantes a vermes e se alimentam de sangue semidigerido, fezes de pulgas adultas que também caíram pela casa. 9. As pulgas se reproduzem com muita rapidez Verdade! As fêmeas começam a depositar ovos entre 24 e 36 horas após começarem a se alimentar de sangue e podem depositar cerca de 2 mil deles. Assim, o volume de parasitas só cresce e, por isso, é importante matar as pulgas antes que depositem ovos. 10. As pulgas mais comuns no cão são as pulgas do cão Mito! A pulga mais comum no cão é a Ctenocephalides felis , a pulga do gato. Os gatos também são infestados pela pulga do cão, o que é mais raro. Como prevenir pulgas e carrapatos O tratamento preventivo é a única forma de garantir a segurança e o bem-estar dos pets. Para isso o dono deve utilizar antipulgas e carrapatos com frequência. Hoje existem diferentes tipos no mercado, que vão desde talco até comprimidos. Converse com um veterinário para saber qual a melhor opção para seu pet , já que a necessidade de proteção e escolha do tipo varia de animal para animal. Certifique-se de que seu amigo está protegido de todas as doenças que esses parasitas podem transmitir. O ambiente também, deve ser higienizado sempre, escovar o cãozinho é excelente também, e muito cuidado ao passear em praças e ruas, socializar é bom, mas muitas pragas vem desses locais, que não são higienizados. Nossas indicações são : Bravecto, Pulvex, Vectra 3 D, Max 3 Advantage, Simparic, Coleira Scalibor. Caso o seu pet tenha alergia a algum produto, utilize métodos naturais, como NEEM, CITRONELA, ou repelente a base de óleos essenciais da OE BLEND, Observe sempre a reação do seu animal, após a aplicação destes. É isso! Curta o verão ao lado do seu pet sem a presença dos inconvenientes parasitas. Não deixe de consultar o veterinário de sua confiança para saber mais

domingo, 12 de dezembro de 2021

Fogos de artifício - lei que proíbe utilização de fogos de artifício com estampido em São Paulo

Executivo sanciona lei que proíbe utilização de fogos de artifício com estampido em São Paulo Venda, armazenagem e transporte destinado a outros estados, bem como fogos sem ruídos seguem permitidos Venda, armazenagem e transporte destinado a outros estados, bem como fogos sem ruídos seguem permitidos O governo do Estado sancionou, em 27 de julho, a Lei 17.389/21 que proíbe a soltura, comercialização, armazenagem e transporte de fogos de artificio com estampido no Estado de São Paulo. A proposta aprovada pela Assembleia Legislativa em maio deste ano não proíbe a venda e o transporte de materiais pirotécnicos ruidosos para outros estados e países. De autoria dos deputados Bruno Ganem (PODE) e Maria Lúcia Amary (PSDB), a proposta mantém a autorização para as demais ações logísticas e a soltura dos chamados fogos de vista, que são aqueles que produzem efeitos visuais sem barulho. A nova regra busca o bem-estar de parcelas da população que possuem sensibilidade a ruídos, como idosos e crianças, além do cuidado com animais de estimação, que são afetados pelo barulho gerado durante a queima de fogos. O deputado Bruno Ganem falou sobre a proposta. “Ela visa modernizar uma indústria. O estampido causa um sofrimento muito grande aos autistas e aos animais, não podemos aceitar”, disse. Ganem comentou ainda sobre alternativas aos fogos tradicionais. “É um debate de anos e [a queima de fogos] pode ser substituída por outros divertimentos e por fogos sem estampido, a lei permite isso”, afirmou. Para a deputada Maria Lúcia Amary, a nova lei “tem alcance social, alcance de saúde e também da causa animal, e que a retirada do estampido dos fogos não tira a beleza na hora da comemoração”. De acordo com o texto, pessoas que descumprirem a norma poderão pagar multa de mais de R$4,3 mil. Se o descumprimento for por parte de empresas, a multa sobe para R$11,6 mil pela infração. Em caso de reincidência, o valor da multa é dobrado. Fonte – ALESP

quinta-feira, 2 de dezembro de 2021

DEZEMBRO VERDE ALERTA SOBRE O ABANDONO DE ANIMAIS

Um problema de saúde pública Durante todo o mês a campanha Dezembro Verde irá alertar a população sobre as graves consequências do abandono de animais e fomentar a guarda responsável dos animaizinhos, geralmente cães e gatos que vagam nas ruas, após serem abandonados por seus tutores. Embora haja estatísticas oficiais, uma estimativa da (OMS) - Organização Mundial da Saúde, cerca de mais de 30 milhões de cães e gatos estejam em situação de abandono no Brasil. A campanha é promovida pelo Conselho Regional de Medicina de São Paulo (CRMV-SP) Abandono de animais é crime Abandonar e maltratar animais é crime previsto pela Lei Federal n° 9,605/98 e vale lembrar que uma nova legislação, que foi sancionada em setembro de 2020, a pena de detenção pode chegar até cinco anos de prisão, segundo Lei Federal nº 14.064/20, além disso, o rito passa à vara criminal e não mais ao juizado especial. O abandono causa extremo sofrimento ao animal, que tem dificuldades para encontrar alimento e abrigo em ambientes desconhecidos, ficando desprotegidos da chuva, do frio, da exposição ao tempo e sujeitos a brigas, atropelamentos e maus-tratos. Vale lembrar que nem todos os animais são resgatados ou adotados. Animais nos Parques de São Paulo é uma triste realidade e que coloca a vida do animal em situação de risco, podem adquirir e transmitir doenças. Quem causar maus-tratos e abandono de animais, será punidos com multa de até 4 mil reais. Ao presenciar esse fato você deve denunciar registrando através de filmagem, foto ou anotando a placa de veículos e informar rapidamente a polícia. Em São Paulo, caso você presencie algum tipo de maus tratos ou abandono, ligue para a Polícia Militar Ambiental (190) ou para o Disque Denúncia (181). Fonte : Agência Brasil

Prefeitura de São Paulo cria RGA eletrônico para identificação de animais domésticos

Documento ganha nova roupagem em versão “pet-friendly” e fica mais simples e rápido de solicitar; serviço está disponível no Portal SP156 A Secretaria Municipal da Saúde (SMS), por meio da Coordenadoria de Saúde e Proteção ao Animal Doméstico (Cosap), lançou nesta segunda-feira (15), o Registro Geral do Animal (RGA) em versão eletrônica. O documento, que é obrigatório por lei na cidade de São Paulo desde 2001, foi digitalizado pela equipe de Transformação Digital da Secretaria Municipal de Inovação e Tecnologia (SMIT). O serviço já está disponível no Portal SP156. O RGA funciona como uma carteira de identidade para bichos de estimação e é emitido para cães e gatos com idade superior a três meses. O documento, timbrado e numerado, apresenta, além dos dados do animal, os dados do tutor. O animal registrado recebe uma plaqueta com o número do registro correspondente e deve usá-la permanentemente presa à coleira. “Agora o tutor terá a facilidade de solicitar o serviço também de forma on-line e o que é melhor: receberá o RGA em arquivo digital para manter o documento do seu melhor amigo sempre à mão”, avalia a coordenadora da Cosap, Analy Xavier. Para o munícipe que preferir, o serviço também poderá ser solicitado presencialmente. Para isso, é necessário comparecer em uma das Praças de Atendimento da Prefeitura e apresentar os documentos necessários. Além deste serviço, a equipe de Transformação Digital de SMIT também atuou na digitalização outros voltados a animais domésticos disponíveis nos canais SP156, como o de solicitação de castração gratuita, lançado em abril de 2020 e que já conta com mais de 100 mil solicitações, e o serviço de adoção de cães e gatos. Digitalização O RGA eletrônico, além de moderno, é mais um incentivo à identificação dos animais do município. “É fundamental que os tutores façam o RGA e mantenham a plaqueta de identificação em seus cães e gatos. Muitos animais perdidos ou roubados puderam reencontrar suas famílias porque estavam com a placa de identificação presa à coleira”, relata Analy. A diretora de Redesenho e Digitalização dos Serviços Públicos da SMIT, Taís Pelinson Gomes da Silva, lembra os benefícios que a digitalização traz à cidade e aos cidadãos. “Ao transformar processos físicos em digitais, agilizamos os serviços, aumentamos o controle por parte do poder público e diminuímos os deslocamentos para a população, gerando economia de tempo e de recursos”. Ela lembra que quase 600 serviços públicos foram digitalizados pela SMIT e disponibilizados no SP 156. Os tutores ainda serão surpreendidos com o novo layout da carteirinha. A versão simpática e acolhedora promete, além de cumprir o papel da identificação, encher de orgulho os pais e mães de pets do município. Serviço Documentos necessários: RG e CPF do tutor; comprovante de residência atualizado em nome do tutor (emitido nos últimos 90 dias); foto do animal e comprovante de vacinação contra raiva, quando houver.? O serviço é gratuito Para solicitação on-line no Portal SP156, basta entrar no portal e realizar seu login. Em caso de primeiro acesso, será preciso realizar um cadastro. Na sequência, o munícipe irá procurar no campo de pesquisa pelo serviço “Registro Geral de Animal” e preencher o formulário com os dados requeridos. Pronto! Em poucos cliques você conseguirá solicitar a documentação de seu pet, que chegará via e-mail para download ou impressão. Para solicitação presencial, será necessário agendar horário em uma das 17 Praças de Atendimento. Mais informações pelo telefone 156. Fonte: portal da prefeitura de São Paulo --